MUNDO-HAIKU: Dezembro 2004 function AbreJanela2(URL,largura,altura) { Janela=open(URL,'Janela','width='+largura+',height='+altura+',toolbar=no,scrollbars=yes,resizable=no'); Janela.focus(); }

MUNDO-HAIKU

quinta-feira, dezembro 30, 2004

Agrumes

Subo à laranjeira
E mais parecem limões
Os frutos que dá.

sábado, dezembro 18, 2004

Neve

Vento frio do Norte
Traz os flocos de Inverno,
Endurece a chuva.

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Salada

Tomates vermelhos,
Cebola, sal e azeite
Faz uma salada.

segunda-feira, dezembro 13, 2004

Acordar

Sobre o poleiro,
Anuncia um novo dia
O galo cantor.

sábado, dezembro 11, 2004

Horizonte

Rubro pôr do Sol
Espraia o horizonte
Por detrás da noite.

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Geada

Gelos da manhã
Começam a congelar
Os meus malmequeres.

terça-feira, dezembro 07, 2004

Lua Nossa

Quarto crescente
No mar da tranquilidade,
A Europa às voltas.

segunda-feira, dezembro 06, 2004

Sono de Inverno

Outono adormece
Como montanha e jardim,
O urso hiberna.

domingo, dezembro 05, 2004

Espera

Avestruz autista,
Carneiros como uma nuvem,
Galinhas ao Sol.

sábado, dezembro 04, 2004

Desnorte

Futebol sem bola,
Invernos de tempestade,
Povo não é parvo.

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Luzes de chuva

Brilha multicor
A noite, a chuva, a cidade,
Por trás da janela.

Melhores ventos

Vejo-te confuso
Portugal que eu conheci.
Vento sobre as velas.

quinta-feira, dezembro 02, 2004

Brumas

Alva flor desnuda
Se mantém no meu jardim,
À espera da neve.

Haiku

Haiku, poema
Pela natureza viva,
Pelo mundo fora.